Está aqui

Não há sujeição tão perfeita como aquela que ...

Não há sujeição tão perfeita como aquela que conserva a aparência da liberdade; dessa forma, cativa-se a própria vontade.

Fonte: 
Emílio
Média: 
Autor do texto: