Está aqui

Ana Hatherly

Quem tem sentimentos acerca das coisas fica prisioneiro do tempo.

Fonte: 
Tisanas
Autor do texto: 

O estatuto da realidade: descobrir esse doce exercício destrona a ascética parcimónia do pensar racional. Mais do que um mero crepúsculo, flexível ou determinado, o pensamento precisa de ilusão e assim a obra de arte abre-se em leque sobre o inventário do mundo.

Fonte: 
Tisanas
Autor do texto: 

A teimosa realidade. Na arqueologia da paisagem a viagem da escrita é abolição oblíqua, delírio provocado, lição de tentativa. Ao fim de tantos anos o desejo faz-se exílio.

Fonte: 
Tisanas
Autor do texto: 

Pensar o presente conduz necessariamente ao desespero porque a vida não tem outra solução senão perpetuar-se na sua imperfeição.

Fonte: 
Tisanas
Autor do texto: 

Não medir a altura do sonho. Não medir a distância de um sorriso. Quando a espuma das ondas chega à areia qualquer coisa de irreversível acontece.

Fonte: 
Tisanas
Autor do texto: 

Descobrindo-se, o poeta personifica, representa. Nos melhores momentos descobre o que nem sequer encoberto estava, porque o que ele faz é ver a oblíqua eloquência ou o encanto do que, sem ele, não seria.

Fonte: 
Tisanas
Tema do texto: 
Autor do texto: 

Quando o pensamento deixa de estar a ser pensado logo se transforma na parábola do faminto, no desamparo da errância.

Fonte: 
Tisanas
Autor do texto: 

A observação do Outro: a diferença é o que nos une e separa. Quando o eu descobre o outro começa a guerrilha sem fim. O nó que se faz-desfaz. A escolha: o gelo da solidão ou a horrível queimadura da vida.

Fonte: 
Tisanas
Autor do texto: 

Páginas